sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Repetir a 6ª série foi a melhor decisão que já tomei na vida

"Há males que vem para bem"

Essa frase provavelmente foi criada por um cara extremamente loser para reduzir o peso do seu fracasso. Mas e não que eu descobri na prática que o mote acima realmente eh válido!
Eu sempre fui um bom aluno - ou, pelo menos, nunca fui daqueles alunos péssimos, odiados pelos professores. Meu relacionamento com os professores era bom, minhas notas também, eu tinha bons colegas e alguns bons companheiros por a quem valia a pena chamar de amigos. Isso até o fim da 4ª série...

O início do colegial (5ª a 8ª série) foi um período de transição conturbado. Eu estava entrando na puberdade, ora bolas, e já não tinha mais noção de nada. A escola mudou, meus amigos mudaram, a ideia do que era ou não legal também havia mudado drasticamente. Logo, de bom aluno e cara gente boa eu passei a ser o deslocado, loser, estranho da sala.

As 5ª e 6ª séries foram a pior fase da minha vida. Eu sempre fui estranho e feio pra caralho, mas até aquele momento isso não importava porque crianças não ligam se estão interagindo com alguém feio ou bonito desde que aquilo seja divertido, coisa que um (pré) adolescente com certeza pensa diferente. Eu era completamente rejeitado em todos os aspectos dentro do circulo escolar, ainda mais que na minha sala estava lotado de um bando de filhos da puta egocêntricos que se achavam os donos do mundo e tinham uma corte de putinhas com a xana pegando fogo pra ter um deles ali pequenos galãzinhos e pessoas populares.

Eu conheci o bullying antes mesmo dessa porra de palavra existir e, acredite, é uma questão tensa quando não há ninguém disposto a te proteger.

Eu, felizmente, não tenho nenhuma foto daquela época deplorável, mas era mais ou menos assim a minha vida -_-'

A cada dia que passava a minha vontade de sumir dali só ia aumentando... A 5ª série enfim acabou e minhas esperanças se renovaram. Talvez se mudarem as pessoas da minha sala no próximo ano as coisas fossem ficar diferentes. Mas não ficaram. Não ficaram porque a minha sala não mudou. Eram exatamente as mesmas pessoas, com uma mudança aqui e ali, geralmente pra pior, mas a essência continuava intacta.

Eu acabei me tornando um nada. As notas foram despencando juntamente com a reputação a cada novo dia de tormento naquele lugar. Aos poucos eu fui abandonando a escola. Fora de lá a história era completamente diferente, eu me divertia, tinha amigos, era inventivo, prestativo, eu conseguia mostrar alguma produtividade.

Foi aí que veio a decisão. A partir daquele momento eu não iria mais colocar os pés na escola!

E não coloquei. Embora uma renca de gente viesse encher o saco tentando me obrigar a voltar a estudar eu fui forte o suficiente pra não me deixar vencer por aquelas opiniões. Pra terminar de completar, logo depois do meu aniversário de 11 anos, eu recebi um lindo presente e aí sim a brincadeira estava completa.

O resultado? Repeti o ano por falta.

Quando minha mãe foi até a escola pra saber o que seria de mim eu já sabia o que iria acontecer. Quando recebi a noticia eu só tinha uma coisa a fazer... Rir! Demais..... XD.... Era a minha liberdade afinal de contas. Eu não iria mais ver a cara feia dos idiotas que me perseguiram durante aqueles dois anos.

E porque aquela foi a melhor decisão da minha vida???

A outra 6ª série foi o início do nascimento do Tiago que vocês conhecem hoje. Praticamente todos os meus amigos de hoje eu consegui justamente por ter repetido de ano. Aquela 6ª foi um belo recomeço e eu aproveitei cada oportunidade que apareceu. A partir dali todas as outras séries foram fodas, mesmo aquelas onde me separaram da maioria da trupe. Minhas notas melhoraram, minha moral melhorou... E o melhor, o risco de eu me gradualmente me transformar num idiota como aqueles que me atazanavam havia desaparecido por completo. Libertas Quae Sera Tamen!

Fica a lição...

Não está contente com o jeito que está? MUDE! De preferencia drasticamente!

Um comentário:

  1. Gostei, 5ª e 6ª série acho que são as piores mesmo. Maioria dos alunos são tudo babacas!

    ResponderExcluir