quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

É só isso. Não tem mais jeito. Acabou. Boa sorte!

Mais um ano se foi e cá estamos nós no início de mais um ciclo. E mais uma vez nós nos sentamos com papel e caneta na mão pra notar metas para o ano que se inicia... Quantas dessas metas realmente vamos nos esforçar de corpo e alma para cumprir?

Duas taças de champagne depois e a maioria já não sem lembra nem de onde colocou o maldito caderninho de bolso ¬¬'

Todo fim de ano é a maldita mesma coisa... Tios chatos, crianças remelentas, promessas, pedidos de perdão, falsas desculpas, lista de coisas a não se repetir no próximo ano, lista de coisas que ficaram pra trás no ano que passou... Ah, e aquela musiquinha da Globo que insiste em mostrar um mundo totalmente diferente do que ele realmente é.

Um dia super, uma noite super, uma vida superficial...

Não, caralho, a festa não é sua, não é minha, não é de ninguém. Até porque não existe festa. Se você não levantar essa bunda gorda e suada de tanto comer gordura em um país tropical, pela simples tradição erroneamente herdada dos países do norte, e não fizer nada a respeito da sua vida nada vai mudar. O dia 1º é um dia como qualquer outro. E só!

As pessoas tem a esperança de que, na virada do ano, milagrosamente seus problemas vão acabar, quando na verdade é o contrário. Inícios e recomeços são sempre difíceis. Não há motivo para comemorar já que as suas dívidas, suas tretas, a falta de dinheiro, as responsabilidades estão todas ali na porta da sua casa esperando as visitas irem embora pra elas pegarem o seu lugarzinho de volta.

Eu sei que falando isso pareço pessimista, mas acredite, eu tenho fé em dias melhores. A diferença é que não fico apenas mentalizando um mundo melhor enquanto um mendigo está na porta da minha casa passando fome e eu e meus amigos comendo feito leitões e nem oferecemos um prato de comida ao coitado...

2012 foi um ano tenso pra mim. Muitas mudanças e em um período muito curto de tempo. Eu falhei várias vezes, mas também tenho o mérito de alguns acertos na conta e, fechando num balanço geral, das coisas que dependeram de mim pra dar certo, o ano foi bastante proveitoso. Coloquei alguns pingos nos Is e hoje vejo com clareza o que realmente é importante e que eu devo dar valor a partir daqui.

E lá vamos nós outra vez...
Eu tento fazer um mundo melhor todos os dias. Eu falho todos os dias, porque sou um mero humano, mas só a minha tentativa já vale a pena porque muda alguma coisa ao meu redor. Aquele que sempre tenta um dia acerta.

Mais um ano começa e eu convido vocês a tentarem mudar o mundo, uma vez mais, começando por si mesmo.

Milagres acontecem todos os dias e são encontrados nos gestos mais singelos... Basta abrir os olhos... Boa sorte!

Nenhum comentário:

Postar um comentário